Category Notícias

Segundo o Tribunal Geral da União Europeia o mesmo concluiu que o logótipo das três riscas da Adidas, registado pela primeira vez em 1949 pelo seu fundador Adi Dassler, não é algo distinto o suficiente e que outras empresas podem utilizar as mesmas.

A empresa Alemã Adidas não foi bem-sucedida na tentativa de expandir os seus direitos exclusivos de utilização do seu logótipo das três riscas, sendo que o design do emblema não é distinto o suficiente para tal.  O veredicto do tribunal geral da união europeia, local onde o processo foi julgado, afirma que não é distinto, podendo qualquer um utilizar.

Em 2014, o Instituto da Propriedade Intelectual da União Europeia (EUIPO) foi registado um logotipo composto de três riscas paralelas de largura idêntica, que seria aplicável a varios produtos de marca em qualquer direção.

Passado dois anos, em 2016, na sequência de um pedido de anulação do registo, apresentado pela empresa Belga Shoe Branding Europe, o Instituto da Propriedade Intelectual da União Europeia anulou o pedido da Adidas, alegando o seu logotipo ser despromovido de caracter e alegando que a marca não é “suficientemente forte” para que os produtos da marca sejam identificados.

Já em 2003, a empresa perdeu uma disputa com a holandesa Fitnessworld, que usava um logótipo semelhante, mas apenas com duas riscas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *